Sem Competição...


Sem competição...




Desde cedo, o homem é educado para a competição. Os pais fazem questão de enumerar as qualidades dos seus filhos, que são ou devem ser os mais inteligentes, os mais espertos, os mais ágeis.
Nas idas ao parque, eles esperam que seus filhos sejam os que demonstrem melhores habilidades na bicicleta, no escorregador, sejam os primeiros na corrida, um craque da bola.
Nas festas de aniversário, melhor é aquele que consegue apanhar mais brinquedos na hora do estouro dos balões recheados de mil coisas que fazem o encanto da criançada.
Os destaques são, na escola, para os que conseguem as notas mais altas, aprendem mais rápido ou, de alguma forma, se sobressaem nos estudos ou nos jogos.
Para os não tão hábeis, nem tão inteligentes, resta verem os irmãos em evidência, os colegas sendo laureados e, se não tiverem uma boa estrutura emocional, admitirem o adjetivo de incapazes ou de tolos.
Bela é a experiência daquela professora recém-formada, chamada Mary, que foi lecionar em uma reserva de índios navajos.
Todos os dias ela pedia a cinco dos jovens alunos navajos que fossem até o quadro e resolvessem um problema simples de matemática de seu dever de casa.
Eles ficavam ali em silêncio, sem querer cumprir a tarefa. Mary não conseguia entender.
Nada do que Mary havia estudado em seu currículo pedagógico ajudava e ela não sabia como lidar com a situação.
O que estou fazendo de errado? Será possível que eu tenha escolhido cinco alunos que não sabem resolver o problema?
Finalmente, ela perguntou a eles o que havia de errado. E, na resposta de seus jovens alunos índios, aprendeu uma surpreendente lição sobre autoimagem e noção de valor próprio.
Eles explicaram que queriam se respeitar uns aos outros. E, como sabiam que uns eram mais capazes e outros encontrariam dificuldade em resolver os problemas, não queriam exibir isso publicamente.
Apesar de muito jovens, entendiam como era inútil e desrespeitosa a competição do tipo perde-ganha na sala de aula. Pensavam que ninguém sairia ganhando se algum deles se exibisse ou ficasse encabulado diante de toda a turma.
Então se recusavam a competir uns com os outros em público.
Quando entendeu aquilo, Mary mudou o sistema, de modo a poder corrigir, individualmente, os problemas de matemática de cada criança, dedicando-se mais aos que tinham dificuldades.
E mudou muitas coisas em sua vida ao compreender que todos nós queremos aprender – não para nos sobressairmos diante dos outros, mas para sermos mais felizes.
* * *
Não estimule a competição no seu filho. Cultive nele a consciência dos valores reais.
Ensine-o a respeitar os que apresentam dificuldades, reconhecendo que o importante não é chegar em primeiro lugar a qualquer preço, mas completar com honra o percurso, e nunca a sós.
Por fim, estimule-o a conquistar a mais bela e brilhante medalha que deverá ostentar no peito: a do amor fraterno, que significa se importar com o outro, em todas as circunstâncias.
(Redação do Momento Espírita...)



Abraços com carinho e até o próximo se Deus quiser...

23 comentários :

  1. Deste mal estou livre.
    Sempre eduquei meus filhos para serem esforçados e procurarem serem bons sem se preocupar com os outros. O importante é ser o melhor consigo mesmo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma bela história de vida...
    A lição que Mary aprendeu eu quero levar, sim,
    para minha filha.

    Desejo a ti, minha amiga,
    uma semana cheia de luz!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Marilene, bom dia!
    Quem 'se importa com o outro em todas as circunstâncias',
    demonstra uma atitude sábia,
    que infelizmente poucas pessoas dominam...
    Muito bonita a reflexão.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Quando as pessoas não conseguem ficam deprimidas e frustradas.
    Temos que ensinar para nossos pequenos se eles ganharam foi pq outros perderam, e não dá para ganhar sempre.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Bom dia querida Marilene.. tenho visto o video e lido livros da louise hay e aborda coisas assim..
    quando um filho é forçado a ser melhor.. a ganharmos outros em tudo que faz e no seu interior ele quer outra coisa.. surgem os desequilibrios, doenças, enxaquecas.. todos temos que buscar ser e fazer o que desejamos..
    abraços e até sempre

    ResponderExcluir
  6. Olá Marilene, nunca gostei de comparações e competições, acredito como pessoa, mãe e educadora que todos podem qualquer coisa basta querer.
    E tenho encontrado alunos que foram criados no sistema de 'eu sei mais que ele/a', então sempre repito que todos podem aprender,mesmo que demore um pouco mais.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. É muito complicado ver o mundo de hoje sem competições e não sei se a causa venha da educação que tivemos ou que damos, penso que o próprio mundo no qual estamos acaba nos induzindo a esse caminho e sem percebermos já estamos em uma competição, seja em qual nível for

    Bjks

    My
    http://entreelassempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo e fundamental texto!!
    beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Parabéns pelo texto!!
    Tive o prazer de confrontar com ele lá no google+ e resolvi vir aqui presenciar essa beleza.

    http://josenidelima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá minha linda amiga
    Hoje venho te abraçar e te parabenizar

    Parabenizo você
    escritora que usa a imaginação
    e tece versos com perfeição
    você prosador que tece uma bela ficção
    e expõe teus sentimentos e anseios
    numa exuberante composição literária

    Parabéns pelo seu dia!
    Que a inspiração seja abundante
    para você extrair da alma
    os sentimentos que usa
    para compor com maestria e lirismo
    a sua glamourosa escrita poética

    Parabéns ESCRITORA!

    ResponderExcluir
  11. Olá!!!

    Passando para visitar o seu blog e para falar que eu estou te indicando o SELO PREMIAÇÃO BLOG, chamado The Cracking Chrispmouse Bloggywog Award.Ficarei muito feliz se você aceitar o Selo.Passa na Agenda dos Blogs e leia a postagem completa e pegue o seu selo. Bjsssss!!!!

    http://agendadosblogs.blogspot.com.br/2014/07/selo-premiacao-blog.html

    http://www.agendadosblogs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Com muito carinho nesse final de semana.
    Venho desejar muitas bençãos
    para você.
    Feliz dia do escritor .
    Para mim
    escritor é todo aquele ,
    que escreve um livro ou simplesmente
    uma poesia até mesmo quando escolhe um poema só
    O fato de escolher um poema ou um texto
    para postagem não deixa de participar da vida do escritor.
    O escritor esta no coração de cada um de nós.
    Eu não me considero importante mais do
    que ninguém por ter escrevido
    um livro.
    Um feliz e abençoado final de semana beijos.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  13. Olá Marilene tudo bem? Recebi um carinho e quero dividir com você, passe aqui nesse link ( http://www.massovita.com/2014/07/uma-bela-surpresa-ao-acordar.html ), se gostar leve-o com você!

    Bjks
    My

    ResponderExcluir
  14. Bom dia minha linda mana de alma!
    Eu nunca gostei de competição, até porque sou tímida pra isso e tbm não criei minhas filhas para fazer competição, a criei para ela desistir quando algo for difícil de fazer, mas se ela quer muito continue...Mas isso era um jogo já que eram preguiçosas.
    Mas essa competição que estamos fazendo no ostra eu gosto. Não tenho nem a pretensão de ganhar, mas só o fato de estar lá pra mim é uma superação. Será sempre uma honra.

    Bjss

    ResponderExcluir
  15. Eu sempre eduquei meus filhos respeitando as pessoas, cumprimentando os vizinhos e sendo educados com todos.A educação vem de casa, a escola apenas dá continuidade!
    Competição é necessário em alguns momentos como num concurso público, que o melhor vence, desta forma eu os eduquei para que procurassem ser o melhor possível em tudo na vida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  16. Olá! Boa tarde!
    Lindo post, concordo, somos preparados para competir em tudo, principalmente nesta sociedade capitalista m que vivemos.
    Amiga, desejo que no seu caminho
    os Anjos estejam sempre ao seu redor
    Que tudo de bom possa lhe acontecer,
    que você lute e vença sempre e seja
    feliz .
    Um abençoado Domingo e um início de semana de muita paz.
    Abraços, Lourdes Duarte.
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com/
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Acredito que depende muito do modo que somos educado em sua forma de competir, encara-la como uma forma motivacional, sem o intuito de prejudicar, como uma maneira de progredir seja em quaisquer meio ou também uma maneira de alcançarmos alguns ensinamentos

    Beijos

    Rafael Mourao
    www.riosul2012.com

    ResponderExcluir
  18. Olá, querida Marilene
    Infelizmente vivi a competição na pele pois tinha super proteção e exigência a ponto de ter tido desidrose por sistema nervoso abaladíssimo por exigência de nota 10 nos estudos... Adorava estudar mas, mesmo assim, tinha tanta pressão em mim que quase explodi...
    cobrança sem necessidade visto que era dada (e ainda o sou) aos estudos...
    Ou seja, agora, procuro relaxar em tudo... não participo deste drama verdadeiro... se brigarem muito por alguma coisa eu largo... solto as rédeas... não brigo porque ganho mais em renunciar ... Tenho visto que saio ganhando com o tempo!!! Competição gera estresse desnecessário...
    Gostei de ler isso agora...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  19. Que bela escolha de texto Marilene e que alegria conhecer seu espaço também e poder retribuir sua gentil visita.
    Andei um tanto afastada dos blogs...apesar de ter começado a blogar a quase 8 anos...e desde então peguei amor por tudo que faço e posto aqui.Tive que recomeçar várias vezes..desisti de alguns blogs...mais a pouco tempo resolvi voltar e começar do zero de novo...estou com 4 blogs no ar no momento...e espero conseguir seguir em frente com eles...pois por cada um tenho um carinho especial..e é como um pedacinho da minha Alma e do meu coração.
    não sou escritora não..alias não sei expressar através de minhas próprias palavras tudo o que sinto...quem me dera...mais tenho uma sensibilidade que foi me dava como presente de Deus...e acredito postar belos textos.
    Quanto a sua publicação...o que vale para mim é passar todos os valores para meus filhos...mostrar a eles que não precisamos ser mais que ninguém e nem querer isto..que o importante é ser o melhor sim!mas para si mesmo..e para o próximo também!na vida o vencedor não é aquele que compete e ganha sempre..mais sim aquele que luta...sabe perder e mesmo assim segue em frente!
    Deixo um abraço...Estarei na medida do possível lendo suas postagens...gostei...
    Vou te seguir aqui..

    http://umcoracaoalado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. OBS:depois volto para seguir o blog...não estou conseguindo seguir com a conta que eu quero..eheh!tenho duas!

    ResponderExcluir
  21. Vixi sem querer acabei postando a mesma mensagem que tu, o Rafa me falou isso, mas como eu deixo programado, e andei meio mal não ia mudar ...

    Mas o texto é perfeito, bate muito com as coisas que tenho visto na net, e por algumas que passei, então é sempre bom repetirmos sempre ...

    Acho esse texto perfeito nos dias atuais, precisamos estar atentos aquilo que fazemos .. e em nossas ações!


    Bjks, té ...
    My

    OBS: Minha flor, alguns comentários não sou eu quem faço, tenho um ajudante quando fico fora da net, pois andei com problemas tanto de saúde como de internet ... me desculpe pelo texto ser igual ao seu ...

    ResponderExcluir
  22. Amiga,não acho saudável está competindo com o outro.Cada um precisa amar os seus ideais e lutar por eles, sem que para isso preciso obrigatoriamente mostrar a ninguém.Beijos e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  23. Querida Marilene
    Oxalá que tudo na vida acontecesse de acordo com o que diz este texto!
    Gosto de recordar um texto de J.S.Nobre:«Faça tudo para que nãolhe seja incómoda a felicidade alheia. Alegre-se sempre quando souber que uma pessoa é feliz. Deseje sinceramente que ela continue assim.E, se de você depender que alguém tenha felicidade,nao regateie esforços no sentido de que isso aconteça.Seja razão de felicidade para com o seu semelhante.»
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir

Olá ! Sua visita é muito importante pra mim... Ela enche meu coração de alegria...Não saia sem deixar o seu carinho...Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Folhas Flores e Sutilezas... © Copyright 2013. Design by Jaah Templates da Jaah .